O Bloco K gerará certo impacto em alguns sistemas de ERP, e a Cognum está com ferramentas atualizadas e atenta para suprir a demanda a cada atualização

Em 2018 o Bloco K, será obrigatório para todos estabelecimentos industriais que estão classificados nas divisões 10 a 32 da CNAE, desde que tenham o faturamento anual acima de R$ 78 milhões.

Com esta mudança, algumas dificuldades vão surgindo como: inventário e entrada/ saídas divergentes, controle de processos inexistentes, itens produzidos e ordens de produção divergentes, migração de dados com problemas, informações incompatíveis no Speed Fiscal, como no Bloco K. Se todos estes problemas continuarem acontecendo na sua empresa ela receberá multa de até 1% do valor do estoque, além de correr o risco de o fisco penalizar sua empresa por crime contra a ordem tributária.

Para evitar estes e outros possíveis problemas, contrate a Cognum, que com a expertise necessária na área fiscal e contábil oferece um excelente trabalho com a ferramenta de ERP, o que  garante que sua empresa não será multada pela falta de informação ou por informação divergente quando o Bloco K chegar em 2018, e a sua base de dados já estará preparada para as mudanças.